Apenas 6,2% de crianças foram atendidas com creches na última década

Apesar de dobrar o número de vagas em creches e registrar crescimento de 87% na oferta de matrículas, entre os anos de 2009 e 2019, os gestores da cidade de Manaus não conseguiram acompanhar a demanda crescente de crianças com idade de zero a três anos e a década foi encerrada alcançando apenas 6,2% desse universo.

Em 2009, segundo dados do Censo Escolar e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Manaus atendeu apenas 5.520 crianças de zero a três anos que precisavam de creches, de um total de de 115.684.

Em 2019, aproximadamente 157 mil crianças residentes em Manaus não tiveram acesso a creche. Apenas 10.325 de um total de 167.321 crianças foram atendidas.

O baixo percentual classificou a cidade no 99º lugar, no ranking com escala de 1 a 100, onde o maior número é considerado o pior prestador de serviço. O levantamento é do Índice dos Desafios da Gestão Municipal (IDGM) 2021, que apresenta uma análise da evolução recente das 100 maiores cidades brasileiras que, juntas, representam 48% do PIB brasileiro.

Pré-escola tem crescimento tímido

O número de vagas disponibilizadas à pré-escola, atendendo a crianças de 4 e 5 anos, teve crescimento de 13%, de 2009 a 2019. Segundo o IDGM, em 2009, 50.972 crianças estavam matriculadas em pré-escolas. Em 2019 esse número chegou a 57.669. Apesar da pequena evolução na oferta de vagas, em 2019, Manaus atendeu a 89,5% das crianças em idade escolar para a pré-escola e ocupou a 82ª classificação no ranking entre os demais municípios do país.

Sobre a pesquisa

O estudo feito com base no IDGM, analisa a evolução de 15 indicadores nas áreas de educação, saúde, segurança, saneamento e sustentabilidade. A pesquisa pode ser conferida no site Desafio dos Municípios.

Fonte: Real Time 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: