Balsa hospital garante atendimento à população de Anamã até agosto

Conhecido como a “Veneza do Amazonas”, o município de Anamã (a 165 quilômetros de Manaus) é afetado anualmente pela cheia do rio Solimões, ficando totalmente encoberto pelas águas durante meses do ano. Hoje, a garantia de que a assistência em saúde será mantida se dá por meio de uma Balsa Hospital, disponibilizada pelo Governo do Amazonas.

A Balsa Hospital, alugada pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), fica instalada na orla do município de Anamã normalmente por três meses do ano.

Em 2021, devido aos impactos da enchente e a previsão de uma cheia de grandes proporções – que já afeta 9.570 pessoas, segundo dados da Defesa Civil –, a embarcação permanecerá na cidade por pelo menos quatro meses. O atendimento à população na balsa iniciou em maio deste ano.

Unidade municipal alagada

A gerente da região do Rio Negro e Solimões da Secretaria Executiva de Atenção Especializada ao Interior (SEA/Interior) da SES-AM, Jeane Neiva, explicou que a subida do rio fez com que o Hospital Francisco Salles de Moura alagasse, demandando do governo uma nova estratégia para garantir este tipo de assistência em Anamã.

Atendimentos

Os atendimentos na Balsa Hospital incluem urgência e emergência, sala de parto, laboratório, alojamento para as enfermarias, refeitório e cozinha. A unidade executa, inclusive, toda a assistência para diagnóstico e tratamento da Covid-19, desde a triagem, por meio de testes rápidos, antígeno e RT-PCR, a consultas e internação.

“A gente teve todo esse cuidado de atender essa demanda da Covid próximo ao hospital, tanto da urgência e emergência como também pelas internações. Graças a Deus estamos há seis dias sem nenhum paciente internado e está sendo controlado e monitorado o tratamento de Covid-19 nas residências”, destacou a diretora da unidade, Alessandra Silva.

 

Fonte: Com informações da assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: