Pazuello nega que tenha passado mal no intervalo da CPI

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, ao deixar o prédio do Senado Federal, negou que tivesse passado mal no intervalor da CPI da Covid, onde prestou depoimento por mais de sete horas ao longo do dia 19.

“Não, não passei mal”, limitou-se a dizer aos jornalistas que o acompanhavam na tentativa de buscar mais declarações do ex-ministro sobre a CPI.

A revelação de Pazuello intrigou os jornalistas porque, minutos antes da sua declaração, o senador Otto Alencar (PSD-BA) havia dito que o ex-ministro teria sofrido uma síndrome vasovagal, um mal-estar que exige que o paciente fique com os pés para cima, a fim de que a circulação sanguínea se normalize.

Pazuello disse que a suspensão ocorreu por “causa do horário, que já conflitava com o da Ordem do Dia, no Senado Federal”, mesmo argumento usado pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD), nas redes sociais.

Os jornalistas também perguntaram se Pazuello havia conversado com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) nos intervalos do depoimento dado aos senadores, mas ele não respondeu.

 

Fonte:

Texto: Rosianne Couto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: