Justiça determina que Manaus imunize grávidas e puérperas sem comorbidades a partir desta quarta (26)

A Justiça Federal determinou que Manaus comece a vacinação contra Covid de grávidas e puérperas (mães até 45 dias após o parto), sem comorbidades, a partir desta quarta-feira (26). A decisão foi assinada pela Jaíza Maria Pinto Fraxe.

O documento é uma resposta ao pedido do Ministério Público Federal (MPF) e da Defensoria Pública, que apresentaram manifestação à Justiça Federal solicitando a retomada da vacinação contra Covid de grávidas e mães com até 45 dias após o parto (puérperas) sem doenças preexistentes, em Manaus.

A magistrada diz que a decisão das grávidas de comparecerem ao posto de vacinação é “ato de sua vontade, de proteção à sua vida e de seu bebê”.

Antes da decisão, apenas mulheres com doenças preexistentes estavam autorizadas a receber o imunizante. A vacinação desse grupo, sem comorbidades chegou a ser anunciada no dia 11 de maio, mas foi suspensa horas depois, após orientação do Ministério da Saúde.

De acordo com a determinação da Justiça, a Secretaria Municipal de Saúde de Manaus(Semsa) deve adotar as seguintes providências:

a) quanto a grávidas e puérperas, mantenha seu entendimento inicial e observe as recomendações das autoridades competentes quanto à suspensão do uso do imunizante ASTRAZENECA/FIOCRUZ;

b) dê prosseguimento imediato (a partir de 26 de maio de 2021) à vacinação de todas as gestantes e puérperas, com ou sem comorbidade, com o uso dos imunizantes disponíveis exclusivamente.

Cadastro

Para receber a vacinação, é necessário realizar um cadastro no site Imuniza Manaus. As grávidas e puérperas que ainda não tiverem realizado o cadastro devem acessar o http://imuniza.manaus.am.gov.br/, escolher a opção “Cadastro de Cidadão”, inserir os dados, informar no item “Categoria” se é gestante ou puérpera e, na opção “Grupo”, se tem ou não comorbidade.

O agendamento será feito eletronicamente e para saber quando se vacinar, basta acessar no sistema, no dia seguinte, a opção “Consultar 1ª dose”.

O posto de imunização exclusivo para essas mulheres fica no Centro de Convivência da Família Padre Pedro Vignola, na rua Gandu, 119, Cidade Nova, zona Norte. O agendamento na plataforma Imuniza Manaus é obrigatório.

Elas devem se dirigir até o posto, com documento de identificação com foto e CPF, a caderneta de acompanhamento da gestante/pré-natal ou laudo médico que ateste a gravidez. No caso das puérperas é preciso levar a declaração de nascimento ou certidão de nascimento da criança.

A estimativa é de que, em Manaus, existam, no momento, 28.454 gestantes e 4.677 puérperas. Até as 15h desta terça-feira, já haviam sido vacinadas 217 gestantes e 73 puérperas. Elas recebem as doses da vacina da Pfizer/Biontech.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

%d blogueiros gostam disto: